Por que a Fifa não cria seu próprio país?

A cada quatro anos, a Fifa dedica-se a interferir nas leis e na soberania de vários países sob o pretexto da realização da Copa do Mundo. Com maior ou menor sucesso, é uma empreitada que, convenhamos, necessita de um grande esforço.
 
Então, do alto da minha ignorância, eu pergunto: porque a Fifa não cria um país próprio?
 
Poderia se chamar Fifônia, Fifanistão, Estados Futebolísticos Unidos. Teria moeda própria: os fifos. Um euro corresponderia a dois fifos,por exemplo.Teria um idioma próprio: o fifanês.

O grande problema é que, na diretoria da Fifa, o membro mais jovem tem quase cem anos. Para essas pessoas, o conservadorismo está na medula. 
 
Mas vantagens seriam inúmeras. A principal seria que finalmente a Fifa não precisaria perder tempo tentando subjugar presidentes e primeiros ministros, nem tentando alterar a constituição das nações envolvidas. Teria suas próprias leis, seus próprios mandatários e sua própria corrupção.


Eparrei!
 
 
 

Um comentário:

  1. Principalmente sua propria corrupção! Grande idéia!
    Abraço!
    Berzé

    ResponderExcluir